Entrevista de Keanu Reeves para revista Vogue da Espanha [Traduzido]

Por: Denise

Abaixo, você confere a tradução em português da entrevista que Keanu e Alexandra Grant concederam para a revista Vogue da Espanha. Depois da tradução você poderá ver as fotos das páginas da entrevista originalmente em espanhol. Se você é de outro país, use o tradutor.  P.S: Este post só foi possível graças a Mey que disponibilizou a revista no pinterest. Muchas Gracias Mey.

A entrevista esta excelente. Keanu e Alexandra aparentam ter um ótimo entrosamento. Confira: 

1f9fa7271f1fcf928a5742e7381a4522

Keanu: Quando nos conhecemos Alexandra? Foi no ano de 2011, foi em 2010?

Alexandra: Sim, foi em seguida.

Keanu: Sim, nos conhecemos no aniversário de um amigo.

Alexandra: Cozinhamos alguns bifes empolgantes. 

Keanu: Os bifes estavam realmente bons, e nos tornamos bons amigos enquanto conversávamos.  

Alexandra: [Ri] Então, aquela festa foi nossa primeira celebração. 

Keanu: Nosso primeiro “aniversário”

Desde esse momento, a artista Alexandra Grant e o ator Keanu Reeves se converteram em uma equipe criativa. Ela criou um livro privado, um presente para ele, com alguns de seus textos. O projeto acabou sendo publicado com o nome de “Ode to Hapiness” (2011)  incluindo também desenhos realizados por Alexandra.

“Em 2013 – conta a artista – estava em Paris e Keanu estava em Los Angeles, e um amigo meu, antigo editor da revista Playboy na França, me perguntou se podíamos nos juntar novamente para criar uma imagem com texto para sua revista “Zeitgeist”.

Alexandra mandou um e-amail para Keanu, que respondeu em seguida.

“Era sexta-feira pela manhã em Paris e escutei o carro, bip bip bip, e era Keanu, que apesar do fuso horário tinha me mandado os textos freneticamente”.

“Estava realmente inspirado”, contesta Keanu. Esta colaboração acabou se transformando no segundo livro “Shadows”, lançado este ano.

Alexandra Grant (Ohio, 1973) é uma artista multidisciplinar que reside em Los Angeles e que geralmente apoiasse em textos de outros autores para criar sua obra. Neste segundo livro ela trocou a tinta pela imagem e  fotografia da sombra de Keanu, que também fornece novos textos.

“A primeira sessão de fotos foi no primeiro final de semana de novembro de 2013. Keanu estava em New York rodando o filme “John Wick”. O conceito era ter uma fonte de luz em meio a escuridão. Assim que fui ao apartamento de Keanu pela tarde, movemos os moveis e fizemos as fotos”. Conta Alexandra.

“Sim, tirei os sapatos, tirei a camisa… Me coloquei em posição de vaqueiro e então começamos”. Disse Keanu.

Para conseguir as imagens Keanu “baila” na escuridão como a canção de  Bruce Springsteen, enquanto Alexandra fotografava.

“Recordo que Keanu zombava de mim atrás dele o dirigindo. Não o  dizia  para mover para a esquerda ou para a direita ou que move-se o braço… era mais uma questão de…”

“Sim, -interrompe o ator- era ensinar-me a vulnerabilidade, “ensinar-me a solidão”… Ao qual te agradecia”.

“Como ator necessita de uma visão clara. Renuncio a isso para faça você… Assim é como o instrumento cobra a vida, porque você a está tocando e eu proporciono uma canção. Tinha que dizer isso”. Interrompe Alexandra…”Que foi uma honra te dirigir”. Disse: “Deus, estou dirigindo Keanu!” 

Keanu Reeves conversando com sua amiga Alexandra se mostra muito interessado no processo artístico. Ele explica que sua intenção ao escrever os textos, era: ” Tratar aspectos internos, como o luto, a imortalidade, a ideia da relação com Deus, com a natureza, nossa independência e então nos sentimos controlados nesta vida que vivemos”. 

Seu verso favorito é o que abre o livro: Nasci torto, não quero morrer.

“É muito intenso! Necessitei tomar um café, quando o recebi”. Disse Alexandra.

“Bom, isso é uma verdade porque eu nasci assim. -Disse Keanu- Era um bebê grande, estava encaixotado e tinha as pernas torcidas. Nasci literalmente torcido”. 

Mas o que fornece a arte para Keanu?

“De um modo egoísta, estou muito agradecido por ter podido expressar um ponto de vista através da interpretação. Sempre pensei que a arte deveria ser reconstituinte, incluindo a arte escura e desafiante. Sempre deveríamos devolver algo.

Talvez um ato de rebeldia?

“Desde menino, encantava-me Mércurio – personagem de Romeo e Julieta, peça de Shakespeare – me gostava o jeito de ser um idiota que se sacrificava pelos outros. Sempre me senti atraído por isso, embora não seja assim, porém me encanta a ideia”.

“Suponho que seja um anti-herói. Porém enquanto a arte e a rebelião…Não sei. Suponho que é como se pratica,  porém não necessariamente com efeito. Quero dizer, quem hoje em dia diria que o impressionismo é uma ato de rebeldia? Diriam que é bonito. Sim, porque agora se encontram em banheiros de qualquer casa”. Disse zangada, Alexandra.

KEANU EM MOVIMENTO

Keanu Reeves [Beirut, 1964] é um dos atores mais conhecidos dos últimos anos. Ícone dos anos 90, protagonizou filmes como “My Private Idaho” , “Drácula”, “Speed”, a Trilogia Matrix. E é um raro exemplo de normalidade em Hollywood dos excessos. O nosso encontro é no atelier de Alexandra. Que fica de Los Angeles. Keanu veio de Metrô.

“Sim, está em NY  é bom conhecer o Metrô, está em Chicago, as vezes tem que conhecer o ônibus e o transporte de L.A esta melhorando… Porém, normalmente eu gosto de andar de moto. Sempre gostei da vida que tinha aos 16 ao 17 anos. É a base da minha existência. Minha vida não me impede de mover-me pelo mundo. Representa minha independência.”

O ator hoje tem uma boa relação com a nostalgia. Que geralmente se vincula aos ícones: 

“Fazer 40 anos foi impactante, tive a sensação de ter terminado o caminho que havia sonhado enquanto menino, que as esperanças, os sonhos e os pensamentos de uma pessoa jovem, quero dizer quando fiz 25 anos, havia acontecido ou não e meu caminho tinha terminado. Não tenho filhos e não estou casado…Cheguei ao um lugar novo que comecei a contemplar minha morte. E hoje aos 52 , eu tenho assumido como feito e tenho começado a preparar-me para ele, razões, intenso. ”   

Keanu segue fazendo filmes porque o encanta. 

” O que ocorre depois que alguém diga: Ação! As vezes não sai bem as coisas. Sigo gostando de subir a borda do penhasco e saltar…Eu descobri quem é a pessoa que está saltando e qual a história que ela está contando. Porém, isso não quer dizer que a arte tem que ter um compromisso social. Creio que a resposta depende da situação, o contexto social. De começo eu diria que não. Que arte é para se protestar  e que arte é para se manter dormindo os que estão dormindo? O que te faz perguntar: O entretenimento é válido? Temos tempo para o entretenimento? Existe uma parte de mim que quer dizer que sim e outra que não.”

Alexandra por sua parte é uma apaixonada pela leitura e as palavras.

” Sempre quis encontrar algo que me inspira-se como artista durante toda a minha vida. Queria basear minha carreira em algo que amo e que está ali sempre. Sou leitora, me encanta a escrita ela te transporta para longe  do “eu” e faz algo mais grande que o um mesmo. Admiro os escritores e me interessa muito saber o que se passa  quando escutamos uma palavra, como a visualizamos, porque pode ser algo totalmente subjetivo.” Explica. Shadows e um passo a mais, porque aposta na fotografia e o uso da luz.  “Creio que as fotos são um registro de uma comunicação não verbal entre Keanu como ator  e eu como fotografa e testemunha. Ele confiava em mim porque muitas vezes não via as imagens que eu criava. Era uma especie de performance privada e eu capturava com a câmera”.

Sua imagem favorita reconhece é a que encerra o livro, com o texto: “Você sabia desde o principio?” e que mostra um braço estendido até o infinito, a espera de receber algo de outra pessoa.”

E também fala de uma frase do escritor Malcom Lowry , que ela leu no livro “Sob o vulcão” e que diz: “Não tenho casa para te oferecer, porém pode sempre ficar que queira na minha sombra”. Gosto dessa ideia, que se passa entre duas pessoas quando estão na sombra”.

“O que me impacta é o convite” disse Keanu. “Sim, é muito generoso” Conclui ela.

A conversa continua sobre novas reflexões sobre a ideia da sombra.

“Para mim pode falar de identidade oculta, também de um aspecto psicológico. E também não se pode fugir da sombra… exceto na escuridão”. Analisa Keanu.

O filme favorito dela “Os Deuses devem estar loucos” , quando menina estava fascinada com a ideia de que uma garrafa de coca-cola tirada de uma avião poderia desencadear uma série de acontecimentos. Muito que se come em Alemanha e esta em grupo de musica My blood Valentine. Porém, terminamos falando sobre qual mensagem mais potente que a arte pode lançar hoje para a sociedade.

Alexandra: A arte pode refletir a diversidade da vida humana e as vezes recordamos que todos somos iguais. Somos pessoas que comem, queremos que nos queiram… O mais belo é a capacidade de ver o divino em outra pessoa.

Keanu: A arte é o único agente que organiza algo. Embora, nem sempre nos proporcione uma resposta. Além disso, não se pode por limites. A roupa que vestimos, as coisas que criamos… são coisas vivas, coisas reais, não fazem falta ser sempre Picasso.    

Alexandra: É difícil ser artista e perguntar pelo propósito da arte. Nossos propósitos são muitos pessoais as vezes. Porém, me interessa a exploração, existe um livro precisamente de Picasso em que ele conta que tinha a sensação de estar imprimindo folhas de dinheiro quando pintava porque saberia quando ganharia com eles. Prefiro me sentir desconfortável criando.

Keanu: Faz arte e não a guerra!

Alexandra: Hahaha Esse é nosso grande final da entrevista? 


Fotos da reportagem originalmente em espanhol:    

   1228df429819c5824b386dae148bf513 0ee6466996eb608d711925377118dcd6 39f64987ee400163c85bced262fef268

por keanubr

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s