Keanu Reeves narra documentário sobre Samurai

Por: Denise

Todos sabem a paixão de Keanu pelas artes marciais. Além de ser um apaixonado pela arte marcial ele ainda realizou filmes como “Matrix” e “The Man Of Tai Chi” onde coloca toda sua paixão em cena, pra valer. Então, não é surpresa pra nós o fato dele ter sido convidado para narrar o documentário “Mifune: The Last Samurai” que é uma homenagem ao lendário ator japonês Toshiro Mifune. Que confesso a vocês não conhecê-lo, pelo fato de não ser amante de filmes neste estilo. Apesar de gostar muito de assistir. Mas acredito que com certeza seja um ator que marcou o gênero, tanto que o documentário além de ter a narração feita por Keanu ainda conta com entrevistas de Martin Scorsese e Steven Spielberg. Ele será lançado em Festivais dos Estados Unidos.

mifune_the_last_samurai_still

P.S: Esse é o terceiro documentário que Keanu participa. O primeiro foi produzido por ele que conta a transição do filme para a era digital no cinema intitulado “Side By Side” nele Keanu entrevista vários cineastas e pessoas relacionadas a área. Esse documentário foi e é importante até hoje sendo apresentado em escolas de cinema, festivais e diversos locais para debate. Levando Keanu até hoje para eventos de discussão do seu documentário. Acredito que esse documentário será sempre estudado por muitas gerações na área de cinema.

E a primeira narração feita por Keanu em um documentário foi em “Deep Web” um projeto do seu amigo Alex Winter. Apesar do título dar a entender que seria sobre o mundo “secreto” da internet. Na verdade o documentário conta a história de um jovem que foi acusado de manter um site na Deep Web de vendas de drogas. O documentário deixa claro o seu posicionamento em mostrar evidências que ele é inocente, pelo menos pra mim ficou claro esse posicionamento do documentário. Apesar de não chegar a nenhuma evidência objetiva que prove sua inocência, ele se esforça pra convencer o telespectador. A narração de Keanu é limpa, clara, calma e emotiva. Que narração!!! Como ele conseguiu me emocionar. Toda vez que Keanu narrava a história do rapaz no documentário, os fatos simples e comuns mostrados ganhavam grande carga emotiva. A edição também está perfeita. Impossível não ver o lado humano do rapaz. Apesar de ficar comovida e do documentário [pra mim] tentar provar sua inocência, acho ele culpado. É um grande trabalho do Alex Winter e vale a pena assistir. Se não me engano você encontra esse documentário na Netflix.

Que ele produza e participe de mais documentários. 

por keanubr